Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘feijão’

Para quem gosta de feijão, essa receita é um prato cheio! 🙂

Ingredientes:

¼ de quilo de feijão

1 ½ litro de água

½ cebola picada

1 dente de alho picado

1 folha de louro

Sal e pimenta do reino à gosto.

Dicas para dar um gosto a mais:

1. Frite pedaços de bacon junto com o óleo para temperar.

2. Cozinhe junto com o feijão um paio ou linguiça tipo portuguesa cortado em fatias.

Modo de preparar

1. Escolher o feijão e colocar de molho em água fria por mais ou menos 8 horas.

2.  Em uma panela de pressão (para ser mais rápido) colocar a água, o suficiente para cobrir todo o feijão, a folha de louro e cozinhar em fogo médio por 20 minutos, contando depois que a panela “pegar” pressão. Verifique se o feijão já amoleceu se não, deixe mais um pouco, sem a pressão.

3. Em uma frigideira, aquecer o óleo e fritar a cebola e o alho até dourar

4. Colocar uma concha de feijão no tempero e amassar bem

5. Colocar o tempero na panela de feijão e deixar ferver em fogo baixo até ficar com um caldo bem grosso.


Anúncios

Read Full Post »

O que não pode faltar nesse inverno? Caldinhos! Cada um mais delicioso que o outro, esse é de feijão preto com bacon.

INGREDIENTES 

150g de macarrão no formato de caracolinho, cozido al dente
4 colheres das de sopa de óleo
200g de bacon em cubinhos
100g de linguiça calabresa em fatias finas e cortadas em cubinhos
2 dentes de alho amassados
1 xícara de chá de cebola em cubinhos
4 folhas de louro
1 tablete de caldo de carne
500ml de feijão preto cozido e temperado
500ml de caldo de feijão
Sal e pimenta calabresa a gosto
3 folhinhas de coentro fresco picadas
½ xícara de chá de salsinha fresca picada.

MODO DE PREPARO 

Coloque o óleo em uma panela grande e frite o bacon. Retire o bacon e reserve.
Na gordura que sobrou do bacon frite a lingüiça. Retire a lingüiça e reserve.
Na gordura restante frite o alho, junte a cebola e refogue.
Acrescente as folhas de louro, o caldo de carne, o feijão, o caldo do feijão e tempere com sal e pimenta a gosto.
Deixe cozinhar em fogo baixo por 10 minutos. Retire as folhas de louro e bata o restante no liquidificador até formar um creme. Volte o creme ao fogo acrescente água ou caldo de feijão até consistência de um caldo ralo, prove os temperos e adicione o macarrão, o coentro e a salsinha.
Sirva bem quente.
Sugestões de acompanhamentos: Fatias de pão, linguiça, bacon, alho frito e couve refogada.

RENDIMENTO: 6 porções

Culinarista Liliane Lemes – Abima (Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias)

Read Full Post »

A maior satisfação do Restaurante Andrade é dizer que durante toda sua existência tem  recebido milhares de clientes e amigos de terça à domingo para saborear suas receitas e  arrastar o pé dançando ao som do contagiante ritmo Brasileiro, o legítimo Forró Pé-de-  Serra. Em pouco tempo de boteco, sentiu-se na obrigação de conhecer melhor a fórmula dos  pratos típicos do Nordeste. Mais de duas décadas se passaram e o “boteco”  do Andrade tornou-se o Restaurante Típico mais conhecido de São Paulo, onde o sabor do  tempero do Nordeste se mistura com Forró. Tem feijão de corda, peixes, moquecas e  a  delicosa Carne Seca Desfiada com Creme de Jerimum, Creme de Mandioca e Queijo de Coalho  ao Forno.

Funcionamento da casa:

Almoço: terça a domingo:das 12 as 15hs

Sábado: das 12 as 16hs. Domingo: das  12 as 17hs com musica ao vivo!

Jantar: terça a sábado: a partir das 19hs sempre com musica ao vivo!

Restaurante Andrade

R. Artur de Azevedo, 874 – Pinheiros – Z.Oeste

Fone: (11) 3085-0589 | 3064-8644


Read Full Post »

Restaurante Feijão de Corda – Comida Típica do Nordeste

Com restaurantes espalhados em diversos pontos da Grande São Paulo, o Feijão de Corda, há 14 anos oferece o melhor da cozinha nordestina. Você encontra mais de 100 pratos típicos, além de peixes, aves, carnes, petiscos, saladas e a nossa famosa e deliciosa feijoada.

Principalmente aos finais de semanas e feriados, os clientes que enchem a Casa, já tornaram-se fiéis. Como não poderia faltar, o restaurante, que funciona com sistema à la carte, inclui no menu buchada (c/ arroz, feijão de corda e pirão), carne de sol na manteiga com mandioca, cabrito, mocotó com fava, entre outros.

Av. Prof. Francisco Morato, 4.498 – Butantã – São Paulo – SP
Informações e Reservas: 11 3751-1549

Read Full Post »

Receita bem  fácil de preparar,  sem nenhum segredo e não exige experiência na cozinha. A dica aqui fica para o que servir com o tutu.A nossa é para sirvir com um arroz branco, uma bistequinha de porco e alguns ovos cozidos.Mande um “shoot” na “branquinha” e mãos a obra.

A receita serve 4 pessoas e o  tempo de preparo é aproximado de 25 minutos.

Ingredientes:

2 xícaras de feijão cozido
1 cebola pequena picada em cubinhos
1 tomate cortado em cubos
100 g de bacon picado em cubos
100g de couve manteiga
3 dentes de alho picados
1 xícara de cheiro verde picado (opcional salsão)
1 gomo de linguiça calabreza cortada em rodelas
Farinha de mandioca crua
Orégano, sal e pimenta do reino a gosto
Óleo de milho ou soja

Modo de preparo:

Você deve fritar a cebola, o alho, o bacon e a lingüiça em uma frigideira. Junte o feijão, os temperos e o cheiro verde e por fim a farinha até dar o ponto desejado, sem exagero na farinha, para que fique   mais cremoso ou mais sequinho.

Read Full Post »

Desde o período colonial, o transporte das mais diversas mercadorias era feito por tropas a cavalo ou em lombos de burros. Os homens que guiavam esses animais eram chamados de tropeiros. Até a metade do século XX, eles cortaram ainda boa parte do estado de São Paulo, conduzindo gado. O feijão misturado a farinha de mandioca, torresmo, lingüiça, ovos, alho, cebola e temperos, tornou-se um prato básico do cardápio desses homens. Daí a origem do nome feijão tropeiro, numa referência direta aos integrantes do movimento tropeirista paulista.

Ingredientes:

500g de feijão-carioca ou roxinho
200g de toucinho defumado ou bacon
5 ovos
1 concha de gordura de porco (ou óleo de canola ou de milho)
4 dentes de alho picado
1 cebola média em cubinhos
1 colher (sopa) de sal
200g de farinha de mandioca
salsinha e cebolinha picadas a gosto
pimenta a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe o feijão e reserve.

Frite o toucinho e também reserve. Na mesma gordura, acrescente a gordura de porco e doure o alho a cebola e o sal. Refogue o feijão por cerca de 5 minutos. Acrescente a farinha de mandioca aos poucos. Decore com o toucinho, os ovos, a salsinha e a cebolinha.

Sirva com lingüiça frita e couve refogada

Read Full Post »

A culinária sofreu influencias dos índios, africanos e portugueses, Suas principais matérias-primas são os peixes, legumes ervas e raízes.

Conseguiu sua independência somente em 1799 sendo desmembrado de Pernambuco.

Da pesca vêm os peixes, as lagostas, o camarão e o caranguejo. Dos produtos cultivados temos a macaxeira, a batata-doce, o coco, o milho, o feijão, o arroz e a cana-de-açúcar.

Por no passado ter sido um grande distribuidor de couro, ficou por herança o uso da carne seca, pois assim, durava mais após o abatimento do gado somente para a venda do couro não sendo vendida a carne em grande escala.

Pratos típicos são a peixada, a lagosta cozida ou grelhada, o pargo no sal grosso, a panelada, o baião de dois, a carne de sol e o sarrabulho.

Na região costeira prevaleceram os pratos a base de peixe e frutos do mar, embora sejam consumidos pratos com carne de sol e galinhada. Entre os peixes há preferência pelo pargo e pelo serigado (perfeitos para a peixada). A peixada é servida com pirão de farinha de mandioca cozida no caldo feito com a cabeça do peixe. Com os peixes pescada-amarela, garoupa, cavala, robalo, guaiuba e o jupirá, alem da peixada é feita a uma sopa com cebola, pimentão, tomate e cheiro-verde. Quando fritos, são cortados em filés e cobertos com molho de camarão e tomate.

A lagosta, um ícone da culinária, é preparada de forma simples, a fim de preservar o seu sabor. O camarão é muito apreciado e é preparado de várias maneiras, camarão ao leite de coco, caldeirada ou mariscada e camarão frito ao alho e óleo. Com o caranguejo é feita a caranguejada, assim como as patinhas de caranguejo a milanesa, muito consumida nos bares da orla, juntamente com a ostra e  o siri.

Entre os doces e as sobremesas há bolo de milho, pé de moleque, muguzá, canjica e a tapioca.

Do interior do Estado vêm os pratos sertanejos, carne de sol com paçoca servida com macaxeira ou pirão de leite, o baião de dois, a galinha de cabidela, a galinha de capoeira e o capote (nome regional para a galinha d angola). Para acompanhar são servidos o cuscuz, a farofa do sertão ou farofa de cuscuz.

Outros pratos com temperos mais fortes e sabores acentuados o sarrabulho (um picadinho feito com as vísceras e o sangue do porco), na Bahia e em Pernambuco é chamado de sarapatel, o guisado de carneiro ou de cabrito, a buchada de carneiro ou de cabrito e a panelada. Para acompanhamento, arroz e pirão feito de ossobuco, vinha d alho, tomate, cebola, pimentão e cheiro-verde.

Na região do Cariri, onde estão as cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Santana do Cariri e Nova Olinda há um ingrediente que é utilizado para temperar tanto o arroz quanto a carne, o pequi (uma semente amarelada e de odor marcante, também comum em Goiás).

Read Full Post »

Older Posts »